Como romper com os empecilhos da transformação digital e implantá-la na sua empresa

Como romper com os empecilhos da transformação digital e implantá-la na sua empresa

16.01.2020 | por LB2 backup nuvem performance storage

 Albert Einstein dizia que “não podemos solucionar nossos problemas com o mesmo pensamento que tínhamos quando os criamos”.

O mundo, hoje, está sim, mais rápido, mais fácil, mais cômodo. As transformações digitais nos ensinaram uma nova forma de viver, um caminho sem volta e de inquestionáveis benefícios.

O momento, porém, reserva grandes desafios. Para gerar a satisfação que esperamos, a tecnologia está cada vez mais complexa, portanto, é também muito mais difícil se diferenciar do que quando começamos a ter contato com o digital.

Toda esta dificuldade afetará também os custos e o tempo de quem demorar a aderir às mudanças digitais.

De acordo com as projeções para 2020 e os próximos anos da Gartner – maior consultora de tecnologia do mundo – já a partir de 2021, as empresas precisarão desprender duas vezes mais tempo e dinheiro para se transformarem digitalmente.

Isso se dá por conta da grande dificuldade que existe no mercado em encontrar uma iniciativa para diferenciar-se dentre todas as inovações que surgem diariamente e pelo grande esforço que deve ser desprendido para aculturar toda uma empresa que já segue os mesmos padrões e tradições há anos.

Quanto mais o tempo passa, mais complexos ficam esses cenários. 

A indústria 4.0 revoluciona diariamente os negócios.

A indústria 4.0 revoluciona diariamente os negócios.O estudo de Gartner traz ainda que em 2018, apenas 14% das organizações possuíam cases digitais de sucesso, número que passou para 20% em 2019. O baixo índice deixa clara a dificuldade de transição para uma cultura digital, principalmente entre empresas mais tradicionais e de grande porte.  

Existe, no entanto, algumas boas práticas que surgem como solução para este dilema das organizações. A agilidade nas decisões e mudanças é uma delas.

O termo “Pivotar” (ou “pivotear”), no dicionário, significa fazer girar ou girar em torno de um eixo fixo ou de um pivô. No contexto digital, refere-se a trabalhar por meio de testes, tentando introduzir a nova cultura e podendo rever as ações e mudar de direção de uma forma rápida, de acordo com a necessidade.

O objetivo de Pivotar os projetos é, justamente, garantir uma rápida recuperação quando alguma iniciativa não sai como planejada. É onde entra o conceito de “fail fast”.  O termo inglês “fail fast” (“falhar rápido”) é um conceito que prega que um projeto deve falhar rápido e recuperar-se mais rápido ainda, garantindo uma perda pequena de recursos e tempo.

Para transforma-se digitalmente é imprescindível que a organização falhe rápido, mude de direção tão rápido quanto e lance mão de ferramenta e soluções já desenvolvidas e aceitas no mercado para dar velocidade ao seu processo, ao invés de criá-las do zero.

Encontrar um parceiro com conhecimento das possibilidades digitais e da realidade da empresa também é uma solução que ajudará a empresa na implantação da nova cultura, adequando-se às demandas do mercado atual.  

A transformação digital não é apenas uma adequação aos novos tempos, mas o caminho para a sustentabilidade da empresa, eliminando prejuízos e atingindo seu máximo potencial.

Quer saber mais sobre alternativas que irão beneficiar a sua empresa?  

Acompanhe nossos conteúdos no Linkedin:

https://www.linkedin.com/company/lb2-consultoria/.

Notícias relacionadas
Ouça o Depois de Amanhã, um podcast sobre a importância da TI estratégica nos negócios
Ouça o Depois de Amanhã, um podcast sobre a importância da TI estratégica nos negócios

16.06.2020

#podcast #lb2consultoria #negocios #tecnologiadainformacao #internetdascoisas

Estamos prontos para te atender

Nossa equipe está pronta para analisar e desenhar soluções junto com seu time de T.I.